6 PASSOS PARA RESOLVER CONFLITOS NO AMBIENTE DE TRABALHO.

6 PASSOS PARA RESOLVER CONFLITOS NO AMBIENTE DE TRABALHO.

Compartilhe

ambiente de trabalho é um dos mais favoráveis para o surgimento de conflitos, seja pela convivência forçada de personalidades e pontos de vista, seja pela imposição de expectativas e metas pelo ambiente externo (diretoria, acionistas ou mercado).  O ambiente de trabalho é um dos mais favoráveis para o surgimento de conflitos, seja pela convivência forçada de personalidades e pontos de vista, seja pela imposição de expectativas e metas pelo ambiente externo (diretoria, acionistas ou mercado).  

ambiente de trabalho é um dos mais favoráveis para o surgimento de conflitos, seja pela convivência forçada de personalidades e pontos de vista, seja pela imposição de expectativas e metas pelo ambiente externo (diretoria, acionistas ou mercado).  

Não há um padrão específico para o surgimento de conflitos, mas todos obedecem a ciclos que, se forem alimentados, podem destruir as relações entre as pessoas. Para interromper este ciclo belicoso, considere estes 10 passos. 

1. Interrompa a explosão emocional 

Em outras palavras: dê um tempo. Se durante uma discussão você perceber que os motivos técnicos ficam de lado e questões emocionais começam a ferver, interrompa o processo. 

Às vezes interromper significa baixar um pouco a voz e voltar o foco à discussão técnica (a outra pessoa nem percebe), mas haverá momentos em que será preciso cessar a discussão por alguns minutos. Ir buscar um café ou água, ou caminhar nos corredores ou no estacionamento ajuda a estabilizar a explosão emocional e chamar a racionalidade de volta

2. Comece por você mesmo 

Chamar a responsabilidade para si envolve tomar o poder sobre os próprios sentimentos. É óbvio que outras pessoas participaram do acaloramento da discussão, mas começando por você: 

Como você contribuiu para essa discussão? Onde você exagerou? Quais foram as palavras erradas que usou? Será que deveria repensar algum argumento da outra parte? Será que tem que voltar atrás em algum ponto? Será que tem que pedir desculpas?

Nenhuma destas perguntas deve ser respondida necessariamente com um sim. Talvez você simplesmente não tenha que pedir desculpas, ou não quer pedir por alguma razão bem fundamentada, mas avalie calmamente cada questão e provavelmente irá encontrar algum ponto de apoio para resolver positivamente o conflito. 

3. Experimente mudar a perspectiva 

Sua visão de um problema se enriquece muito quando consegue vê-lo sobre a perspectiva de outra pessoa, especialmente se as opiniões forem divergentes.

Porque seu colega está defendendo esta perspectiva? Ela está defendendo uma posição pessoal ou profissional? Será que ela notou um detalhe que lhe passou despercebido? E por que se exaltou tanto? Quais são os sentimentos que estão interferindo, e porque vieram à tona agora?

 4. O que realmente está em discussão?

 Se a discussão pendeu para questões emocionais, embora os argumentos continuassem técnicos, o que realmente está sendo discutido? Falta de respeito? Dificuldades de convivência? Insegurança? Excesso de pressão? Frustração? Falta de confiança?

 5. Recupere o propósito

 Antes de explodir em necessidades e desejos frustrados, esta discussão tinha como objetivo solucionar alguma questão prática. Retome esta questão primordial ao reiniciar a conversa, a simples existência de um propósito claro ajuda a direcionar pensamentos e ações para um fim comum. Apenas cuidado para não impor este redirecionamento de forma arrogante ou ditatorial, querendo dar uma de chefe’, mesmo sendo um.

 6. Compreenda o conflito

 Se neste processo você percebeu que a discussão não ocorreu verdadeiramente por causa do propósito inicial, mas por outras questões que minam a confiança e harmonia do grupo, tome a iniciativa de mudança. Em um outro momento, com os ânimos frios, convide as outras pessoas para uma conversa amigável, e pontue os aspectos que você percebeu, do modo mais gentil e honesto possível.

 Uma abordagem direta e não agressiva tende a influenciar positivamente as outras pessoas, e vocês poderão conversar sobre os motivos reais da discussão anterior, com uma diferença crucial: provavelmente resolverão o conflito, no lugar de destruir o ambiente de trabalho.

 

 

10 Ações simples que aumentam o entusiasmo no trabalho e sair da rotina

Criar um quadro de avisos em que os funcionários possam  publicar suas piadas, charges favoritas, etc. Adicionar uma charge ou uma piada aos memorandos mais informais que circulam pelo departamento. Marcar uma reunião de equipe fora da empresa numa atmosfera agradável. Se possível, complementá-la com um evento social informal. Estabelecer o "Dia da gravata pavorosa" (ou das camisas malucas, das meias espalhafatosas ou do chapéu diferente), com direito a um prêmio de gozação para o vencedor. Formar grupos de apostas para um evento de destaque, como a final de um campeonato de futebol, a entrega do Oscar, etc. Instituir um intervalo de relaxamento diário, por exemplo, pedindo a alguém que conte uma piada ou um acontecimento engraçado para todos no departamento. Exibir um filme divertido ou um programa de televisão numa sala de reunião ou em outro espaço amplo durante o almoço. Tirar fotos "secretas" dos funcionários e distribuí-las a todos no escritório. Dar a todos a oportunidade de chegar 1 hora mais tarde ou sair 1 hora mais cedo por semana ou em determinado dia do mês. Oportunidade de ser assistente do líder por um dia, por uma semana. Festas para os filhos dos funcionários. Folga surpresa. Prêmio pelo valor profissional ou reconhecimento por um bom trabalho executado. Saídas para praticar algum esporte. Troca de serviços com um colega (rotação de setores). Inclusão do Cônjuge numa viagem. Massagens na cadeira de trabalho. Dia do animal no trabalho.

 

fonter autorizada por : Professor Itamar, Educador físico, MBA em gestão de negócios, conferencista, Coach Membro da Sociedade Brasileira de Coaching, palestrante, auditor, treinador e consultor comportamental e organizacional. Escritor dos livros recreação Aquática dos 8 aos 80, e Atender com excelência para vender mais, diretor da Máxima Consultoria e Treinamentos. Com vasta experiência em vendas, liderança, atendimento e relacionamento interpessoal. Com mais de 15 anos de carreira já foi assistido por mais de 1 MILHÃO DE PESSOAS.